Conecte-se conosco

Publicado

em

A audiência pública do Orçamento estadual para 2022 promovida pela Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo nesta sexta-feira (27/8), em Cubatão, coletou as demandas da população da Região Metropolitana da Baixada Santista. Dentre os principais pedidos, destacaram-se novas vias de acesso à região e de maiores investimentos na saúde de Cubatão.

Presidida pelo deputado Alex de Madureira (PSD), a audiência realizada na Câmara Municipal de Cubatão contou com a participação dos deputados Gilmaci Santos (Republicanos), Enio Tatto (PT) e Caio França (PSB).

A vereadora de Cubatão Jaque Barbosa levou à reunião a questão do bairro Jardim Casqueiro que, de acordo com os moradores, precisa de ligação com as rodovias que cortam a cidade. “É muito importante que seja destinado verba para a obra de um novo projeto para que a estrada do Casqueiro tenha acesso para a rodovia SP-55, a rodovia Anchieta e para demais obras de ajuste do acesso”, afirmou.

“Os moradores do Jardim Casqueiro estão completamente isolados”, afirmou o morador de Cubatão Antônio Vieira, que também chamou atenção para as enchentes que assolam a população do bairro e pediu recursos para a desassoreamento de rios da região. “Tem várias enchentes na cidade e o município não tem recursos necessários para fazer o desassoreamento”, afirmou.

Ainda sobre a questão das rodovias, Pedro de Sá, um dos munícipes que participaram da audiência, fez coro ao pedido de criação de novos acessos a região. “O fluxo turístico e de caminhões para a área portuária sobrecarrega e está em vias de colapsar o sistema de acesso para a Baixada Santista, é importante que conste no orçamento do ano que vem essa questão de novos acessos.”, disse.

Outro ponto abordado durante a reunião foi a sobrecarga que os prontos-socorros de Cubatão sofrem por conta de acidentes ocorridos nas rodovias que passam pelo munícipio. O vereador da cidade Marcinho Nascimento pediu melhor distribuição no repasse de verbas ao SUS da Baixada Santista. “Cubatão é uma referência para toda a Baixada, qualquer acidente nas rodovias é destinado para o hospital de Cubatão, quem gasta é o município”, afirmou.

O deputado Caio França falou sobre a construção de dois novos prontos-socorros no munícipio de São Vicente. “Há um compromisso do governo de garantir o custeio desses equipamentos, com o compromisso que eles possam desafogar algumas estruturas para colocar na estrutura regional de atendimento”.

Os participantes também discutiram a necessidade de expansão do VLT (Veículo Leve sobre Trilhos) da região. Caio França afirmou que acompanha a terceira fase do projeto. “Precisamos fazer a conclusão do projeto executivo que ainda está em fase licitatória. Meu objetivo é que a gente consiga garantir recursos para fazer a extensão do VLT chegando a área continental de São Vicente”, disse.

Ao final da reunião, o deputado Enio Tatto teceu críticas à falta de projetos que contemplem todos os municípios da região. “Faz mais de 15 anos que existe a Região Metropolitana da Baixada Santista. Uma das nossas pautas é chamar as autoridades e fazer uma prestação de contas”, disse o parlamentar.

Pedidos de recursos para a defesa da mulher e políticas de proteção para crianças e adolescentes, bem como a inclusão de jovens na discussão do orçamento estadual, também foram levados à audiência.

Como participar

Neste ano, por conta da pandemia da Covid-19, as audiências são realizadas de maneira híbrida, com encontros presenciais nos municípios, respeitando as regras sanitárias locais, e participação por plataforma virtual. Os interessados em participar das audiências podem se inscrever pelo portal da Assembleia (www.al.sp.gov.br), no ícone “Audiências Públicas do Orçamento”, ou enviar sugestões também pelo site. Outro canal para envio de demandas, sugestões e críticas é o Whatsapp (11) 9 3404 9001.

Continue Reading
Comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

+ LIDAS